Desviar trajetos, apertar o passo, evitar caminhos. As paulistanas não se sentem seguras nas ruas da nossa cidade. Temos que agir para mudar isso. O primeiro desafio: garantir que todas consigam desembarcar fora do ponto de ônibus à noite.

Pressione a SPTrans a colocar placas nos ônibus informando sobre a lei 16.490/2016

Quem você vai pressionar (6 alvos)

0
e-mails enviados

Você sabia que mulheres e idosos podem descer fora do ponto depois das 22h? Longe de ser cortesia, o direito ao desembarque em outros locais é uma lei municipal que existe desde 2016, mas que ainda não saiu do papel.
Uma pesquisa realizada pela Rede Feminista de Juristas, mostrou que 80% das mulheres não sabem que podem descer fora do ponto depois das 22h. E entre as que sabem, muitas têm medo de pedir e sofrer com a resposta dos motoristas, já que 54% deles sequer conhece a lei.
A SPTrans tem o dever de resolver essa questão, especialmente porque a lei dá mais segurança às mulheres que se deslocam pela cidade à noite e que já carregam o assédio e a violência em sua lista de receios.
A melhor forma de fazer isso é colocando placas informativas dentro dos ônibus para que tanto as passageiras quanto motoristas e cobradores saibam da existência da lei. Essa, inclusive, foi uma das conclusões do relatório final da CPI da condição de vulnerabilidade das mulheres realizada na Câmara Municipal de São Paulo após uma mobilização da Minha Sampa.
Precisamos começar a tornar SP uma cidade mais segura para as mulheres. E a pressão na SPTrans pela instalação das placas nos ônibus é o primeiro passo!
Preencha o formulário e envie sua mensagem. Vamos encher a caixa de entrada dos dirigentes da companhia.
SP tem que parar pela vida das mulheres.
Pressione agora!
Informações de pesquisa realizada pela Rede Feminista de Juristas
Uma rede de ação por uma São Paulo mais democrática,
inclusiva e sustentável. Somos independentes e apartidários. Não aceitamos dinheiro de governos, partidos, empresas públicas ou privadas. Junte-se a mais de 200.000 pessoas que recebem
nossos alertas e participam das decisões políticas que definem
o futuro da cidade.
Receba alertas de nossas mobilizações pelo WhatsApp:
Redes apoiadoras: